segunda-feira, 27 de maio de 2013

Acacio Augusto Centeno Neto denunciado por Falsidade Ideológica






Dados do Processo
Número do Processo 0002735-83.2012.8.14.0401
Processo Prevento -
Instância 1º GRAU
Comarca BELÉM
Situação EM ANDAMENTO
Área CRIMINAL
Data da Distribuição 02/05/2013
Vara 8ª VARA CRIMINAL DE BELEM
Gabinete GABINETE DA 8ª VARA CRIMINAL DE BELEM
Secretaria SECRETARIA DA 8ª VARA CRIMINAL DE BELEM
Magistrado SERGIO AUGUSTO ANDRADE LIMA
Competência JUIZO SINGULAR
Classe Ação Penal - Procedimento Ordinário
Assunto Falsidade ideológica
Instituição DELEGACIA - MARCO
Número do Inquérito Policial 1420120000588
Valor da Causa R$ 0,00
Data de Autuação 02/05/2013
Segredo de Justiça NÃO
Volumes -
Número de Paginas -
Prioridade NÃO
Gratuidade NÃO
Fundamentação Legal -
Partes
ACACIO AUGUSTO CENTENO NETO DENUNCIADO
LEILA CHRISTIAN LIMA DE MENDONÇA FREIRE - DPC AUTORIDADE POLICIAL
O. VÍTIMA
SETIMA PROMOTORIA DE JUSTICA DO JUIZO SINGULAR PROMOTOR

4 comentários:

  1. MARIA JOSÉ ARGUELLES MOTTA.esta foi vitima do dr bacteria ganhou acao na justica por conta de uma severa infeccao por bacteria no hospital saude da mulher

    ResponderExcluir
  2. hoje faz 4 anos sem meu allan !!

    ResponderExcluir
  3. A decisão judicial foi recebida com satisfação pelas vítimas. Uma delas, Maria José Arguelles
    Motta, hoje com 77 anos, disse que está muito feliz com a sentença. Em 2004, ela se
    submeteu a uma cirurgia na vesícula através do método vídeo-laparoscópico e foi contaminada17/06/13 Portal ORM - Imprimir Matéria
    www.orm.com.br/plantao/imprimir.asp?id_noticia=343222 2/2
    com a mycobacterium abcessus durante o procedimento realizado pelo médico Acácio
    Centeno no hospital Saúde da Mulher. Foi quase um ano de sofrimento até descobrir a
    contaminação, se submeter a nova cirurgia noutra clínica e com outro profissional até ser
    curada.
    Entre pagamento de medicamentos, curativos e outros serviços para conter a infecção, Maria
    José afirma que gastou mais de R$ 50 mil, custo que ela comprovou na justiça, através de
    notas fiscais. Diariamente, ela precisava fazer dois curativos e tomar o antibiotico, que
    somente nos dois últimos meses do tratamento ela conseguiu gratuitamente. 'Foi um período
    terrível, sofri muito', descreve a aposentada.
    A situação de Maria José foi tão grave que a infecção 'roeu' todo o seu umbigo. 'Hoje eu não
    tenho umbigo, perdi o paladar por causa dos efeitos colaterais do longo período que me
    submeti ao antibiótico e ainda sofremos com a abalo moral. Enfim foi feita justiça', afirma Maria
    José.
    O valor da indenização que será paga pelos sete hospitais às vítimas da bactéria

    ResponderExcluir
  4. A JUSTIÇA COMEÇA A SER FEITA!!http://justicaallanbarbosa.blogspot.com.br/2013/05/acacio-augusto-centeno-neto-denunciado_27.html

    ResponderExcluir